Guarda

A Guarda é a mais alta das cidades portuguesas. Fundada em 1197, o nome é explicado pelo seu papel como guarda da fronteira cuja proximidade justificou a sua importância defensiva mas que hoje é um factor de progresso. A cidade tem vindo a crescer nos últimos anos; os bairros modernos formam um cordão à volta do centro medieval. A Sé, semelhante a uma fortaleza, com os seus pináculos e gárgulas é uma obra de relevo e um ex-líbris da cidade.

Guarda é capital do distrito que inclui os seguintes concelhos: Aguiar da Beira, Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Manteigas, Meda, Pinhel, Sabugal, Seia, Trancoso, Vila Nova de Foz Côa.

 

O artesanato

Nas zonas serranas abundam os trabalhos em lã ou pele. Exemplos disso são os adufes, instrumentos musicais típicos do distrito da Guarda. Originais e preciosos são também os bordados a fio de ouro e prata sobre seda ou veludo de Almeida. Outros produtos característicos nesta zona são os tamancos, a cestaria, as palhoças, capuchas e polainas de junco, as rendas e bordados, a latoaria, a olaria, a tecelagem, as miniaturas em madeira e os cestos em vime.

 

A visitar

Circuito pelos Castelos de fronteira

Parque arqueológico do Vale do Côa – Vila Nova de Foz Côa

Vila de Folgosinho – Gouveia

Serra da Estrela

Percurso pedestre pelas linhas de comboio abandonadas – Pocinho



Carrinho  

Sem produtos

Portes 0,00 €
Total 0,00 €

Carrinho Encomendar